User:Fbello

From OpenStreetMap Wiki
Jump to: navigation, search

User icon 2.svg fbello (on osm, edits, contrib, heatmap)

Babel
pt Este usuário/utilizador tem como língua materna o Português.
en-5 This user speaks English at a professional level.
es-1 Este usuario puede contribuir con un nivel básico de español.
fr-1 Cette personne peut contribuer avec un niveau élémentaire de français.

Mapeando (sem pressa) Bento Gonçalves e Porto Alegre.

Porto Alegre dispõe de imagens de alta definição do Yahoo, que podem ser usadas como base.

Para mapear Bento Gonçalves, estou usando um Garmin eTrex Legend HCx, com um cartão mini-SD de 2GB de memória.

Alguns pontos importantes:

  • Para gravar os caminhos no cartão:
    • No menu Tracks:
      • Track Log: ON
      • Setup: Data Card Setup: Log Track To Data Card
  • Gravar trilhas à taxa de 1 ponto por segundo
  • Para descarregar o cartão:
    • Ligar o cabo USB entre o GPS e o computador
    • No menu Setup: Interface: USB Mass Storage
    • Copiar como se fosse um pendrive ou fazer um upload direto ao OSM
  • Editar sobre o caminho mapeado


Edição de rodovias federais

Estou trabalhando nas rodovias federais (por enquanto, BR-101, BR-116 e BR-153). Os passos a seguir precisam ser feito no JOSM:

  1. Encontrar a página do Ministério dos Transportes que descreve a rodovia (ver http://www2.transportes.gov.br/bit/02-rodo/loc-rodo.html)
  2. Encontrar o número da relação que contém a rodovia a ser editada (BR-101=53556; BR-116=62889)
  3. Abrir o JOSM e baixar a relação inteira (Arquivo: Baixar objeto)
  4. Abrir a relação no editor de relações
  5. Colocar a relação em ordem e acertar o sentido das vias:
    • Começar colocando o início da rodovia no topo (BR-1xx começam no norte e terminam no sul)
    • A direção das vias de mão única deve apontar para o sentido da via e elas devem ter o tag oneway=yes
    • A direção das vias de mão dupla deve apontar preferencialmente para o final da rodovia, a menos que haja um motivo muito forte para tal (por exemplo, se o trecho também faz parte de uma rodovia mais importante e o sentido das duas rodovias é conflitante).
    • Quando a rodovia for duplicada, aplicar o papel forward nas vias; em seguida, ordenar juntas (dentro do trecho duplicado) todas as vias que compõem o lado que vai na direção da rodovia; finalmente ordenar todas as vias que vêm na direção oposta no sentido da rodovia (ou seja, como se estivéssemos andando de ré) e colocar o bloco inteiro de vias que vêm após o bloco de vias que vão. Nas BR-1xx, por exemplo, a sequência de trechos será sempre de norte a sul).
  6. Adicionar os trechos que faltam à relação. Pode ser que a via exista, mas não esteja listada na relação ou pode ser necessário criar a via. Conferir os trechos na página do Ministério dos Transportes.
  7. Conferir o tipo de rodovia de cada trecho. Rodovias duplicadas normalmente podem ser highway=motorway (se forem vias expressas sem sinaleiras, lombadas, cruzamentos ou outros obstáculos) ou highway=trunk, mas podem eventualmente ser de outro tipo. Rodovias pavimentadas normalmente são highway=primary ou (se forem de menor importância) highway=secondary. Rodovias não pavimentadas normalmente são highway=tertiary ou (se forem mais importantes) highway=secondary. A mesma rodovia pode ter trechos com tipos diferentes. Se a rodovia ainda não existe, pode-se usar highway=planned.