Pt:Portal:Press

From OpenStreetMap Wiki
Jump to: navigation, search
Linguagens disponíveis — Portal:Press
· Afrikaans · Alemannisch · aragonés · asturianu · azərbaycanca · Bahasa Indonesia · Bahasa Melayu · Bân-lâm-gú · Basa Jawa · Baso Minangkabau · bosanski · brezhoneg · català · čeština · dansk · Deutsch · eesti · English · español · Esperanto · estremeñu · euskara · français · Frysk · Gaeilge · Gàidhlig · galego · Hausa · hrvatski · Igbo · interlingua · Interlingue · isiXhosa · isiZulu · íslenska · italiano · Kiswahili · Kreyòl ayisyen · kréyòl gwadloupéyen · Kurdî · latviešu · Lëtzebuergesch · lietuvių · magyar · Malagasy · Malti · Nederlands · Nedersaksies · norsk bokmål · norsk nynorsk · occitan · Oromoo · oʻzbekcha/ўзбекча · Plattdüütsch · polski · português · português do Brasil · română · shqip · slovenčina · slovenščina · Soomaaliga · suomi · svenska · Tiếng Việt · Türkçe · Vahcuengh · vèneto · Wolof · Yorùbá · Zazaki · српски / srpski · беларуская · български · қазақша · македонски · монгол · русский · тоҷикӣ · українська · Ελληνικά · Հայերեն · ქართული · नेपाली · मराठी · हिन्दी · অসমীয়া · বাংলা · ਪੰਜਾਬੀ · ગુજરાતી · ଓଡ଼ିଆ · தமிழ் · తెలుగు · ಕನ್ನಡ · മലയാളം · සිංහල · ไทย · မြန်မာဘာသာ · ລາວ · ភាសាខ្មែរ · ⵜⴰⵎⴰⵣⵉⵖⵜ · አማርኛ · 한국어 · 日本語 · 中文(简体)‎ · 吴语 · 粵語 · 中文(繁體)‎ · ייִדיש · עברית · اردو · العربية · پښتو · سنڌي · فارسی · ދިވެހިބަސް


Icon press2.png
Imprensa
Icon press kit.png
Kit de Imprensa
Icon logos.png
Logotipos(en), Panfletos(en)
Icon gps.png
Imagens para a Imprensa(en)
Icon maps.png
Marcos de mapeamento (en)
Icon groups.png
Projetos de mapeamento(en)
Icon stats.png
Estatísticas(en)
Icon press.png
Nos media


OpenStreetMap no jornal The Guardian

Introdução ao OpenStreetMap.org

O OpenStreetMap (OSM) é fundamentalmente uma base/banco de dados geográfica, disponibilizada sob uma licença livre (ODbL) de forma gratuita e a nível mundial.

O projeto OpenStreetMap surgiu porque a maioria dos mapas considerados "livres" (pelo menos quanto ao acesso) e/ou "gratuitos" na realidade têm restrições legais ou técnicas quanto à sua utilização. Na opinião dos fundadores e da comunidade do OpenStreetMap, estas restrições impedem que qualquer pessoa os utilize de maneiras criativas, produtivas ou de formas inesperadas.

Hoje em dia mais de 500.000 contribuidores do OpenStreetMap criam dados geográficos de várias formas. A mais importante é recolher dados originais. Para o fazer, os contribuidores utilizam dispositivos GPS, máquinas fotográficas e as próprias observações presenciais no terreno para registar localizações de estradas, edifícios, estabelecimentos, equipamentos, serviços, etc. O mapa começou do zero a nível mundial. A outra forma de contribuir para o OpenStreetMap é corrigindo dados existentes. Em algumas áreas (particularmente nos Estados Unidos) existem dados de mapas sob licença aberta que foram importados para o OpenStreetMap, mas estes dados são pouco precisos, contêm erros e estão desatualizados. Os contribuidores utilizam conhecimento local e imagens de satélite (inicialmente com permissão da Yahoo, e posteriormente da Microsoft através do Bing) para corrigir e refinar a precisão dos dados.

Para fazer com que esses dados apareçam nos mapas, o OpenStreetMap fornece ferramentas online de edição dos mapas para transferi-los para a enorme (e a crescer diariamente) base/banco de dados. Esses dados são então processados e aparecem no mapa da página principal em minutos.

O valor primordial do OpenStreetMap.org é que estes mapas (e os dados que geram os mapas) podem ser publicados livremente em páginas da Internet, em programas, impressos e copiados sem restrições. Os dados subjacentes podem ser descarregados gratuitamente, para desenvolvedores utilizarem ou redistribuírem de novas formas.

Para mais informações sobre o OpenStreetMap, veja o Kit de Imprensa, a página Sobre ou as Perguntas Frequentes.

Ver Contatos/contactos de Imprensa para saber que pessoas da comunidade do OpenStreetMap estão dispostas a responder a perguntas de jornalistas e prestar entrevistas.

Notícias

Para obter informação atualizada sobre o OpenStreetMap, pode subscrever a lista de correio (ver página Contact), leia o blog opengeodata.org, ou veja a lista de eventos. Isto inclui "Festas de mapeamento" (como os grandes eventos do passado, Isle of Wight e Mapchester), e a State Of The Map conferência anual OpenStreetMap.

Ver também