Pt:Mapeamento por Áudio

From OpenStreetMap Wiki
(Redirected from Pt:Audio mapping)
Jump to: navigation, search
Linguagens disponíveis — Audio mapping
Afrikaans Alemannisch aragonés asturianu azərbaycanca Bahasa Indonesia Bahasa Melayu Bân-lâm-gú Basa Jawa Baso Minangkabau bosanski brezhoneg català čeština dansk Deutsch eesti English español Esperanto estremeñu euskara français Frysk Gaeilge Gàidhlig galego Hausa hrvatski Igbo interlingua Interlingue isiXhosa isiZulu íslenska italiano Kiswahili Kreyòl ayisyen kréyòl gwadloupéyen kurdî latviešu Lëtzebuergesch lietuvių magyar Malagasy Malti Nederlands Nedersaksies norsk norsk nynorsk occitan Oromoo oʻzbekcha/ўзбекча Plattdüütsch polski português português do Brasil română shqip slovenčina slovenščina Soomaaliga suomi svenska Tiếng Việt Türkçe Vahcuengh vèneto Wolof Yorùbá Zazaki српски / srpski беларуская български қазақша македонски монгол русский тоҷикӣ українська Ελληνικά Հայերեն ქართული नेपाली मराठी हिन्दी অসমীয়া বাংলা ਪੰਜਾਬੀ ગુજરાતી ଓଡ଼ିଆ தமிழ் తెలుగు ಕನ್ನಡ മലയാളം සිංහල ไทย မြန်မာဘာသာ ລາວ ភាសាខ្មែរ ⵜⴰⵎⴰⵣⵉⵖⵜ አማርኛ 한국어 日本語 中文(简体)‎ 吴语 粵語 中文(繁體)‎ ייִדיש עברית اردو العربية پښتو سنڌي فارسی ދިވެހިބަސް
VoiceRecording.png

O mapeamento por áudio (também chamado de mapeamento por voz) é uma técnica de mapeamento; uma maneira de gravar dados durante o levantamento. É uma alternativa ao Mapeamento por Foto e outras técnicas de mapeamento. Há uma grande variedade de técnicas de mapeamento por áudio.

Motivos para mapeamento por áudio

  • Mais rápido que caneta & papel
  • Mais rápido que digitar nomes significativos para os pontos de passagem no equipamento de GPS
  • Única técnica para coletar metadados que pode ser efetuada com segurança ao dirigir carro ou bicicleta (porque você pode não precisar das mãos para gravar)
  • Atrai menos atenção do público do que parar para digitar informações no celular em todos os pontos de passagem
  • Obtém detalhes que não podem ser vistos nos registros do GPS
    • Nomes das ruas
    • Tipo de rua
    • Restrições de acesso
    • Pontos de Interesse
    • Feições lineares paralelas à trilha (por exemplo, rios)

Problemas possíveis com o mapeamento por áudio

  • Em alguns idiomas (como o inglês), pode haver muitas grafias possíveis para um mesmo som. Você pode soletrar, mas pode ser difícil perceber a ambiguidade e se lembrar disso ao gravar.
  • É fácil perder apóstrofes etc.

Como gravar

Se sua área já estiver mapeada, ou se tiver boas imagens de satélite, você poderá usar apenas o mapeamento por áudio mas, na maioria dos casos, você utilizará um aparelho de GPS simultaneamente. Se você usa GPS + áudio, pode usar dois equipamentos para gravar e um terceiro para editar em casa. É claro que você pode utilizar um laptop para realizar estas três tarefas. Existem alguns tipos de aparelho de gravação com recursos como ativação por voz. Como alternativa, muitos telefones celulares e reprodutores de música portáteis têm a funcionalidade de gravação de voz. Para escolher o equipamento dê uma olhada em Guia de Hardware. Às vezes pode ser útil combinar o mapeamento por áudio e por foto, veja Dictacam.

Quando estiver na rua, apenas diga o que vê. Você pode se sentir como um guia turístico, e as pessoas que passam por você ficarão muito confusas :) Você se acostumará com isso.

Lembre-se de soletrar nomes que diferem da ortografia usual/comum quando eles têm uma pronúncia equivalente, por ex. "P-R-I-E-S-T-L-E-Y ROAD" é uma gravação melhor do que "PRIESTLEY ROAD" que pode ser inserida incorretamente no OSM como "PRIESTLY ROAD" se a ortografia mais comum fosse usada ao se ouvir de volta a gravação (similarmente, "MORE" e "MOOR", etc.).

Como sincronizar

As informações do seu áudio serão inúteis se você não conseguir dizer qual gravação pertence a qual lugar. Certifique-se que entende isso, ou o que vem a seguir não fará sentido para você.

Existem muitas maneiras diferentes de se garantir isso. Dependendo da sua escolha, a correlação entre voz e posição pode ser tão boa quanto 1 metro ou tão ruim quanto 500 metros. E, dependendo do seu estilo de mapeamento, você pode precisar dessa precisão, ou não. Como principiante, você pode querer experimentar a sincronização contextual para começar, e avançar para as outras técnicas depois.

Junto com o problema de sincronização vai a pergunta: você faz uma nova gravação para cada POI (talvez de 6 segundos cada uma), ou você grava um arquivo grande (talvez de algumas horas). Alguns criadores de mapa costumam criar um arquivo grande, mas usando "pausa", quando não há nada a dizer.

NOVO! Agora é muito mais fácil trabalhar com faixas de som contínuas no JOSM. O JOSM agora pode reproduzir e sincronizar uma trilha sonora longa e contínua com pontos do caminho, ou pontos amostrados freqüentemente de uma trilha GPX. Então você pode saltar as lacunas longas em uma gravação contínua e parar no lugar certo. Veja JOSM Help para obter instruções passo-a-passo sobre como usar isso na prática, e abaixo.

Sincronização Implícita

Se você utilizar o mesmo equipamento para o GPS e para a gravação de áudio, ambos ficarão sincronizados automaticamente. Existe uma seção sobre esse assunto chamada Gravação de áudio em equipamentos com GPS.

Sincronização contextual

Este tem sido o método mais popular até agora. Se você falar a cada curva que fizer, poderá seguir a sua posição olhando para o seu registro de trilha. Então você poderá facilmente mapear nomes de ruas e afins. Se você perder o contexto, talvez não seja possível ressincronizar, especialmente se estiver em uma área desconhecida e não mapeada. A sincronização contextual só funciona quando há muitas curvas, por isso evite seguir em frente em um cruzamento. Se você estiver em uma estrada longa e reta, mas houver pontos de interesse, essa é a técnica errada para você. Você pode se ajudar fazendo um pequeno giro e dizendo "há um bar no meio".

Você pode automatizar isso no JOSM. Este é o método 2 para mapeamento por áudio conforme descrito em JOSM Help, que fornece instruções passo-a-passo.

Sincronização por ponto de passagem

Muitos equipamentos de GPS têm a capacidade de marcar pontos de passagem, que são vistos no JOSM. Eles podem ter nomes significativos, mas fornecê-los dificilmente será possível enquanto se dirige. Felizmente, seu equipamento pode atribuir um nome automático como "242". Então você faz apenas uma gravação de voz dizendo "Bar no ponto 242", se bem que é melhor dizer o nome do estabelecimento também, porque existirão vários bares, mercados e outras coisas no caminho.

No JOSM você pode associar uma trilha de áudio a um conjunto de marcadores de ponto de passagem, sincronizar no primeiro ponto da trilha de uma gravação longa (diga "Agora!" ao apertar o botão), e então tocar começando por um ponto de passagem arbitrário. Este é o método 1 para mapeamento por áudio conforme descrito em JOSM Help, que fornece instruções passo-a-passo.

Sincronização de tempo

Este método é conhecido há muito tempo para o Mapeamento por Foto, mas é relativamente novo para o mapeamento por áudio. Envolve os registros de data e hora das gravações de áudio, e pesquisa dos dados do GPS para saber onde você estava nesse momento e exibe o local da gravação no mapa.

A sincronização de tempo é muito poderosa, portanto, você pode querer usá-la mesmo quando o aparelho tenha pouca ou nenhuma informação de tempo. Se você tiver precisão de um único segundo, poderá correlacionar a voz e a localização com a precisão que o mapeamento pode ter. Eu chamo isto de mapeamento poderoso por áudio. Isso permite que você mapeie POIs e estradas laterais sem nunca ter passado por elas. Diga apenas "Aqui" tem uma estrada às 4 horas, chamada Musterstaße, único caminho daqui, alças para as duas direções, limite de velocidade 80 km/h" quando passar. Enquanto você diz isso, deve ter dirigido uns 200 metros. Para saber exatamente onde a estrada está, diga "aqui" em todos os pontos em que se cruzam.

Registro de tempo com precisão de segundo
Se o seu equipamento faz isso, você tem sorte e pode fazer "mapeamento poderoso por áudio" logo de início. Se esse não é o caso não se preocupe, mas leia as próximas seções.
Mesmo que seus registros de tempo estejam no formato 11:24:34 seu equipamento de gravação vai ter alguma diferença de tempo se comparado às horas do GPS, tornando seus registros de tempo bastante imprecisos. Mais de 5 segundos de diferença vai tornar sua gravação inútil, ou até mesmo perigosa, porque você vai mapear as coisas nos lugares errados no ângulo errado. Outros criadores de mapa poderão confiar em seus dados errados e desconfiar de seus próprios dados, levando ao caos. Portanto, por favor tenha certeza de realizar a sincronização espacial mencionada abaixo. Você terá que fazer isso apenas uma vez, porque sua diferença de tempo será constante.
Você pode então usar muitos segmentos pequenos de áudio ou um único, como quiser. Se você estiver usando um único, talvez queira considerar a sincronização automática de horário do JOSM como mostrado acima.
Registros de tempo com precisão de um minuto ou nenhum registro de tempo
Precisão de minuto é muito ruim para um mapeamento sério. Ou você usa a sincronização contextual ou cria seus próprios registros de tempo. Simplesmente fale a hora. Caso saiba que esta hora é exatamente a hora do GPS: Ok. Se esta hora pode ter mais de 3 segundos de diferença para a hora do GPS, faça uma sincronização espacial. Se não tiver nenhum relógio com o mostrador de segundos, terá que fazer uma sincronização espacial para cada registro. Nesse caso, você deve considerar um grande arquivo de áudio, porque a sincronização é demorada. Eu aposto que você não vai querer fazer isso mais de 3 vezes em um único dia de mapeamento!

Sincronização espacial

Este método obtém todas as vantagens do mapeamento poderoso por áudio baseado no tempo. Ele oferece uma precisão abaixo de um segundo, mesmo se o equipamento não tiver nenhum recurso de registro de data e hora, e fornece uma maneira de garantir a precisão dos registros de data e hora existentes, mesmo que o relógio fique atrasado.

Primeiro, comece a gravação no GPS. Depois que você tiver uma leitura, espere de 2 a 5 minutos para que seu sinal de GPS atinja sua precisão total. Vá para um local adequado (você vai saber quando o local é adequado após ler este texto...) e procurar por um ponto no chão que seja visível e identificável (talvez uma linha, uma cobertura de barranco, etc.) Diga "fazendo uma sincronização em breve", acelere e passe este ponto com uma certa velocidade. Se você usualmente faz o mapeamento entre 15 e 35 km/h, então passe pelo ponto a pelo menos 25 km/h. No exato momento em que passar diga "AGORA!". Então dê meia volta dizendo "voltando para uma segunda passagem" e passe pelo mesmo ponto novamente na mesma alta velocidade, dizendo "AGORA!" novamente.

Passe pelo ponto na direção oposta (180°), se você estiver em uma estrada linear. Se estiver em alguma espécie de área, pode ser melhor passar a 90° comparado com a primeira passagem. Nunca faça as duas passagens na mesma direção, porque isto não vai dar nenhum resultado.

Se você escolheu a versão de 90°, verá o ponto de cruzamento no registro do GPS. A 180° não fica claramente visível, mas todas as informações necessárias estão lá.

Como importar para o JOSM

Como foi visto no tópico Como sincronizar, uma gravação de áudio deve ser sincronizada e, para ser usada, associada a uma trilha de GPS. Assim sendo, o recurso de importação de arquivos de áudio não está no local onde você procura por outros arquivos para importar. Não está no menu Arquivo (que é geralmente o primeiro lugar onde se procura), está no menu de contexto das trilhas de GPS. Suas trilhas de GPS carregadas podem ser encontradas na caixa de diálogo Camadas. Desta forma, um arquivo de áudio é associado a uma trilha de GPS simplesmente importando este arquivo de áudio para a trilha, clicando com o botão direito do mouse sobre a trilha na caixa de diálogo Camadas, e escolhendo a opção Importar Áudio.

Dica: Quando este artigo foi escrito (março de 2011) o JOSM aceitava apenas arquivos de áudio em formato WAV. Agora (junho de 2018), aceita arquivos WAV, MP3, AAC, AIF e AIFF.

O AAC (Advanced Audio Coding) é um esquema de codificação para compressão com perda de dados de som digital padronizado pela ISO e pela IEC como parte integrante das especificações MPEG-2 e MPEG-4.

O AIFF (Audio Interchange File Format) foi desenvolvido em 1988 pela Apple Inc, baseado em um formato anterior, o IFF, desenvolvido pela Eletronic Arts. É normalmente usado em aparelhos com o Mac OS e em computadores Silicon Graphics. Como não possui compressão, ocupa mais espaço.

Gravação de áudio em equipamentos com GPS

Se você usa um PC, telefone celular ou PDA, não precisa dos métodos de sincronização descritos acima, pois esses equipamentos cuidarão disso.

Existe um artigo sobre Gravação de voz com PDA. Abaixo segue uma relação de softwares:

OSMwaypoint

Página referenciada não existente, por este motivo não foi traduzido.

GPSTrigger

http://tux-style.de/osm/gpstrigger/

Projeto parado desde 2007, por isso não foi traduzido.

bash/dialog dictaphone

Site infectado, por isso não foi traduzido.

Manauton

http://manauton.sourceforge.net/

Projeto parado desde 2003, por isso não foi traduzido.

Empass

http://tux-style.de/osm/empass/

Projeto parado desde 2007, por isso não foi traduzido.

OSMtracker

osm tracker pic1

O OSMtracker é um aplicativo para Windows Mobile PDA/Pocket PC.

A finalidade principal da primeira versão foi permitir anotações de pontos de passagens rápidas (voz) ao dirigir um carro ou numa bicicleta.

mais informações na página OSMtracker (Windows Mobile).


Gps Event Sync

Gps Event Sync é uma ferramenta de linha de comando para converter uma lista de eventos (transcritos de uma gravação de áudio) e um registro GPX, em uma lista de pontos de passagem no formato GPX. Depois esta lista poderá ser aberta no JOSM, ou em outro editor, para prosseguir o trabalho.

BT747

Feito inicialmente para os registradores baseados no MTK, o BT747 pode posicionar qualquer arquivo no mapa (versão avançada). Roda no Windows, Linux, Mac OS X, Telefones móveis (J2SE), Palm, WindowsCE. O "Tagging" está disponível apenas nos três primeiros sistemas operacionais atualmente, mas há intenção de se extender para os demais também.

GPSMid

http://gpsmid.sf.net

Projeto não encontrado, por isso não foi traduzido.

Algum processamento dos arquivos é necessário para usá-los com o JOSM, conforme descrito em GPSMid.

Audio_wpt.py

Projeto ativo, última atualização: 2018-01-22.

Audio_wpt.py é um aplicativo, PyS60, que permite salvar um ponto de passagem em um arquivo GPX e atribuir uma gravação de voz a ele para usar no JOSM.

avp2wpt

http://www.tilt-services.com/batchtoys/avp2wpt/

Projeto parado desde 2009, por isso não foi traduzido.

Experiências dos usuários

By David.earl

Usar um gravador de voz é muito mais rápido que usar papel ao mapear de bicicleta. Os pontos da trilha coletados são ordenados e o JOSM (por exemplo) poderá mostrá-los conectados se você configurar esta opção. Isso significa que você pode ver a rota que tomou e seguir a gravação de voz em ordem. Então você já tem a topologia, só precisa dos nomes das coisas.

Gravador de voz Olympus VN-480PC

Encontrei este pequeno aparelho digital, do tamanho de um celular (ou receptor de GPS). Custou 40 libras na Argos (US$ 110, na Amazon), embora existam muitos outros. Pode fazer upload de arquivos WAV para um PC com Windows, embora, na verdade, eu tenha descoberto que é mais fácil reproduzir no próprio gravador (conectado aos alto-falantes do PC, para que possa pressionar o botão de pausa em vez de alternar repetidamente entre o reprodutor de áudio do PC e o editor OSM), então agora estou mantendo os arquivos WAV apenas como evidência da fonte.

Tentei a gravação contínua na esperança de conseguir sincronizar com os tempos dos pontos da trilha, mas isso foi muito difícil e me cansei de "silêncio", mistura de respiração pesada e ruído do tráfego enquanto andava de bicicleta.

O ruído de fundo na rua é intenso demais para que a ativação por voz funcione, então agora estou pausando a gravação entre as anotações de voz. Isso proporciona uma reprodução quase contínua, que dura apenas alguns minutos e facilita a aplicação de nomes e características de ruas em sequência, após a criação dos nós, segmentos e formas.

Tentei usar um fone de ouvido, mas no final cheguei a conclusão que era mais fácil tirar o aparelho do bolso da jaqueta, ou da bolsa da barra, e falar diretamente no microfone embutido. Montá-lo no guidão foi fácil, porém ficou muito fácil pressionar "parar" em vez de "pausar" ou "continuar" quando montado assim.

(Na verdade, voltei a usar um fone de ouvido agora. A reprodução neste dispositivo continua nos limites do arquivo, e o botão de gravação faz "retomar após pausa" e "iniciar nova gravação", por isso não importa muito se eu pressionar a tecla parar ao invés de pausar. Embora talvez marginalmente menos conveniente, no final eu estava mais preocupado com o aspecto de segurança segurando o aparelho na mão. David.earl 10:49, 27 September 2007 (BST))

Se eu falar "voltando" sei onde virei e refiz a rota, então agora é suficiente dizer apenas "esquerda/direita em <nome da rua>" e anotar o contexto onde possa haver ambiguidade no registro da pista e recursos como pubs, caixas de correio e similares (por contexto, se por um cruzamento, por exemplo, "O pub The Red Lion no canto nordeste da junção com High Street" ou dando uma volta no registro da trilha pedalando em um grande círculo, ou indo ao redor do parque de estacionamento do pub, que é mais rápido e menos complicado do que tentar marcar um ponto no receptor de GPS).

Da mesma forma, onde uma rua termina e se transforma em uma faixa, ou onde o nome muda sem qualquer mudança de direção, para marcar o contexto.

Quanto mais breve for a nota de áudio, melhor: a reprodução curta significa o tempo de edição rápida no computador.

By Chrismorl

Acho que um pouco de redundância no comentário de áudio pode ser útil em caso de obstrução por carros que passam, etc: "vire à esquerda na Cross Street, vire à esquerda na Cross Street para a Pye Avenue, um beco sem saída, P, Y, E ... volte à Pye Down Avenue ... vire à esquerda na Cross Street ...". Meu aparelho é um Matsui TRQ-10D que possui registro de data e hora, mas nenhuma conexão com computador (nenhuma indicação permanente, mas a necessidade é muito improvável). Custou apenas 15 libras na Currys. No entanto, perdeu dados em uma ocasião após precisar de um reset. Descobri que não uso o registro da hora: o comentário é suficiente. Como mencionado acima, é necessário iniciar e parar manualmente a gravação. Este equipamento tem o mesmo sinal sonoro para marcar ambos, o que é uma péssima ideia, porque é possível perder o sincronismo - registrando a respiração pesada e nenhuma informação útil - se você não verificar visualmente o que está sendo feito.

O equipamento ideal seria aquele que você usa na lapela (ou tenha um microfone separado) e tenha um interruptor liga/desliga remoto com duas posições que você monta no guidão. Isto é um pouco especializado para um dispositivo comercial, especialmente quando eu vejo hoje que o mercado para OSM só existirá no Reino Unido por mais 18 meses... Chrismorl 17:17, 24 November 2006 (UTC)

Por Frank

Gravador de voz digital Olympus VN-120PC

Estou usando um Olympus VN-120PC. É um bom aparelho, pequeno, por cerca de 50 € (em 2007) (US$ 109 na Amazon em 2018). Não há software para Linux, então eu tive que reinstalar o w2k que veio com o meu PC de teste em um disco removível para usá-lo.

Coisas boas

  • faz registro de tempo com precisão de segundo e guarda no arquivo WAV
  • bom microfone
  • sincroniza as gravações com o PC (somente no Windows)
  • sincroniza com a hora do PC (somente no Windows)

Coisas ruins

  • precisa de software especial para sincronizar com o PC (somente no Windows)
  • realiza apenas 3 x 100 gravações, mesmo que haja espaço para mais

Meu procedimento usual é:

Escrevi 2 scripts em Perl para tratar os arquivos WAV. Faça contato se estiver interessado. Aqui está o script de registro do tempo.

  • registrar a hora do GPS no começo
  • ir na viagem de mapeamento
  • transferir os dados para o PC com Windows, copiar para o sistema Linux
  • executar mklist.pl para criar uma lista de arquivos WAV, gravando a hora
  • editar a lista
    • adicionar o delta de tempo (tempo do GPS gravado)
    • ouvir os arquivos WAV e tomar notas
  • executar list2wp.pl com o arquivo GPX gravado e o arquivo contendo a lista para criar o arquivo GPX com os pontos de passagem

Frank 23:17, 6 February 2008 (UTC)

Por Villus

Alguns gravadores de voz Olympus funcionam com o odvr (Olympus Digital Voice Recorder Driver).

Por John07

Eu possuo um típico tocador de MP3 (TrekStor i.Beat joy 2.0) com microfone interno. A gravação funciona muito bem, mas eu queria ter um microfone externo para manusear melhor o aparelho enquanto estivesse pedalando. Após questionar talk-de sobre uma solução para este problema (o Line-In não funciona com os fones de ouvido típicos) removi o microfone interno e prendi um cabo com um microfone externo (um pequenino, de um gravador de voz antigo) aos pinos do microfone interno. Se desejar fazer o mesmo (assumindo os riscos!) me envie um email para obter mais informações e fotos. John07

Por Babstar

Thomson-Lyra 2GB MP3 player, model 6675 Disponível na Austrália na Dick Smith Electronics, por cerca de $US35. Modelos semelhantes devem estar disponíveis no mundo todo.
Procurei por todos os tipos de gravadores digitais, e nenhum realmente se encaixou no que eu queria pelo preço adequado. O Thomson prendeu minha atenção por gravar diretamente no formato WAV (para o JOSM) e conectar com o PC através do cabo USB, bom para Linux & Mac.
Uma desvantagem deste modelo é a falta de um conector para microfone externo. O microfone interno é bom, a qualidade do som é excelente ao segurá-lo a uma distância confortável da boca. O volume tende a cair quando os sons estão a mais de uns 75 cm (2'), embora ainda sejam audíveis. Calibrei a unidade e descobri que estava travado após aproximadamente 1 hora de gravação. Infelizmente o JOSM não conseguiu ler os arquivos WAV produzidos pelo equipamento diretamente. Investigando um pouco descobri que a unidade usa o formato WAV compactado. No entanto isso pode ser facilmente corrigido com SoX via conversão para o formato bruto.

# sox -V foo.wav -r 44100  foo.raw
# sox -V -r 44100 -b 16 -e signed-integer foo.raw foo-new.wav

O arquivo convertido agora pode ser lido pelo JOSM. Uma vantagem desta compressão é a redução do tamanho do arquivo na unidade, aproximadamente 15~20Mb por hora, isso dá confortavelmente ao gravador cerca de 80 horas de tempo de gravação. Uma vez descompactado, o arquivo resultante fica com cerca de 10 vezes o tamanho original.

Por Gilles Bonnard aka leblatt

Gostei da ideia de mapeamento por áudio, então tentei o Mobile Trail Explorer. Tive problemas de compatibilidade e estabilidade, então voltei ao bom e velho trekbuddy. Realmente senti falta das notas de voz, e queria usar fotos também, então pensei em um pequeno utilitário que chamei de avp2wpt : áudio/vídeo/foto para ponto de passagem. Gravo meu passeio como um arquivo GPX, enquanto faço anotações de voz, fotos e vídeos. Então coloco tudo em uma pasta, e o programa verifica os arquivos e cria pontos de passagem para mim. Simples assim, e me pergunto como não tinha descoberto esse procedimento antes.

Por Chris Krahe

Gravo enquanto dirijo entre 30 e 70 mph, geralmente com a capota do conversível baixada (i.e., com barulho). Então precisava de um equipamento que pudesse captar minha voz apesar do ruído do vento, que fosse leve e pudesse prender-se ao cinto de segurança, permitir fácil gravação com um botão, ter uma tela com pouca iluminação e possuir precisão de segundo. Também estaria fazendo muitas gravações pequenas, talvez de 5 a 30 segundos cada, então tinha que ser adequado para isso. O gravador digital Olympus VP-10 (menos de US$ 90 na Amazon) satisfaz maravilhosamente todos esses requisitos. Descobri que a configuração "pocket" (coleção predefinida nas configurações de gravação de áudio) captava minha voz com clareza, preso no meio do peito, com a cabeça e olhos mirando a estrada. O botão de gravação é simples e sem ambiguidades, criando uma nova gravação com registro de hora cada vez que ligo. O dispositivo também é bastante configurável, o que é bom. Duas dicas: O equipamento parece não mostrar os segundos de cada registro de tempo, apenas as horas e minutos (mas posso obtê-los quando transfiro os arquivos MP3s para o computador); a presilha não é tão forte quanto eu desejava, mas forte o suficiente para a finalidade pretendida no bolso da camisa (comigo ele caiu em freiadas e curvas fortes, embora apenas umas poucas vezes em cerca de 400 milhas de condução).

Ligações externas