Pt:Uma característica, um elemento do OSM

From OpenStreetMap Wiki
Jump to: navigation, search
Linguagens disponíveis — One feature, one OSM element
Afrikaans Alemannisch aragonés asturianu azərbaycanca Bahasa Indonesia Bahasa Melayu Bân-lâm-gú Basa Jawa Baso Minangkabau bosanski brezhoneg català čeština dansk Deutsch eesti English español Esperanto estremeñu euskara français Frysk Gaeilge Gàidhlig galego Hausa hrvatski Igbo interlingua Interlingue isiXhosa isiZulu íslenska italiano Kiswahili Kreyòl ayisyen kréyòl gwadloupéyen kurdî latviešu Lëtzebuergesch lietuvių magyar Malagasy Malti Nederlands Nedersaksies norsk norsk nynorsk occitan Oromoo oʻzbekcha/ўзбекча Plattdüütsch polski português română shqip slovenčina slovenščina Soomaaliga suomi svenska Tiếng Việt Türkçe Vahcuengh vèneto Wolof Yorùbá Zazaki српски / srpski беларуская български қазақша македонски монгол русский тоҷикӣ українська Ελληνικά Հայերեն ქართული नेपाली मराठी हिन्दी অসমীয়া বাংলা ਪੰਜਾਬੀ ગુજરાતી ଓଡ଼ିଆ தமிழ் తెలుగు ಕನ್ನಡ മലയാളം සිංහල ไทย မြန်မာဘာသာ ລາວ ភាសាខ្មែរ ⵜⴰⵎⴰⵣⵉⵖⵜ አማርኛ 한국어 日本語 中文(简体)‎ 吴语 粵語 中文(繁體)‎ ייִדיש עברית اردو العربية پښتو سنڌي فارسی ދިވެހިބަސް
O texto desta página é a tradução do artigo original em inglês, conferida em 21 de Abril de 2019.

Uma característica, um elemento do osm é um princípio de boa prática. Ele quer dizer que uma característica do mundo real deve ser mapeada com um único elemento(en) do OSM.

Objetos do mapa

Regras gerais

Um elemento(en) do OSM deve representar uma característica do mundo real uma vez e apenas uma vez, isto é:

  • Uma característica constituída por prédios em um terreno (por exemplo, uma escola), deve ser mapeada como um objeto de área delineando o terreno e com objetos de área marcando os prédios. As tags devem estar no terreno e não nos prédios, a menos que os prédios sejam diferentes (pode-se assumir que prédios no terreno da escola façam parte da escola, por exemplo).
  • Uma característica constituída por prédios cujo formato e posição são conhecidos, deve ser um objeto de área com as etiquetas apropriadas.
  • Uma característica cuja posição é conhecida, mas cujo formato é ou desconhecido ou irrelevante, deve aparecer como um objeto de ponto com as etiquetas apropriadas.
  • Uma característica que não cabe em uma única área é normalmente melhor descrita usando uma relação. Novamente, as etiquetas devem estar na relação, não nos membros da relação, a menos que elas não se apliquem a todos os membros. Por exemplo:
    • Relation:waterway(en) para um rio longo;
    • Relation:route(en) para uma rota de trilha, uma rodovia nomeada ou uma linha de transporte público;
    • Relation:site(en) para prédios em locais diferentes relacionados entre si, como uma universidade separada em dois campus.

Exemplos de situações erradas

  • Um objeto de área representando um prédio de uso único com um objeto de ponto dentro dele. Se você encontrar isso, mova as etiquetas para o objeto de área e apague o ponto.
  • Um objeto de área representando um terreno com um único objeto de área etiquetado representando o único prédio dentro do terreno. Se você encontrar isso, mova as etiquetas para o objeto de área exterior e remova-as do interior.
  • Um objeto de área representando um terreno com um único objeto de área etiquetado representando o único prédio dentro do terreno, com um objeto de ponto etiquetado dentro dele. Se você encontrar isso, mova as etiquetas para o objeto mais exterior, remova-as da área interior e apague o ponto.

Situações onde múltiplas etiquetas podem ser necessárias

  • Mais do que um de alguma coisa no mesmo lugar, por exemplo, duas escolas que dividem o terreno. Normalmente, se as escolas estão separadas elas teriam terrenos vizinhos separados, mas se a única coisa definindo uma separação entre duas escolas é seus prédios, então a área contingente deve ser etiquetada com a landuse=* apropriada e os prédios, etiquetados individualmente.
  • Prédios multiúso. Estes prédios devem ser etiquetados como sendo um prédio e devem ter objetos de ponto ou de área representando as localizações do que há dentro deles. Por exemplo, lojas dentro de um shopping(en).

Dados de etiqueta

Uma tag deve corresponder a um e apenas um conceito:

  • Um conceito pode ter muitos apelidos, contanto que estes se refiram a conceitos idênticos. Ter um como uma forma canônica é uma boa ideia.
  • As etiquetas podem abordar diversas variedades do conceito único, mas elas não devem unificar diferentes conceitos.
  • Etiquetas de alto-nível podem representar uma hierarquia de conceitos onde não há algo mais específico (invente uma nova(en), talvez) ou onde um tipo não é conhecido. Desdobrar atributos às vezes é útil (como em natural=wetland + wetland=reedbed (do inglês, natural=terra_molhada + terra_molhada=canavial).

Coisas que são ruins:

  • Etiquetas "guarda-chuva". Pode-se comprar bebidas em vários lugares. Eles lugares serão conceitos diferentes - bares, cafés, lojas, máquinas de venda, fontes de água, etc. Alguém planejando uma busca por bebidas pode usar estas características e criar regras apropriadas para estreitar as seleções.

Exceções notáveis

Ruas

Ruas são (discutivelmente) uma exceção para a regra acima: Uma única rua com um único nome, o qual a maioria das pessoas consideraria uma "característica", é comumente representada como múltiplas linhas conectadas, cada uma com a mesma etiqueta name=* (do inglês, nome) (mas outras etiquetas diferentes). Isso poderia ser visto como uma violação desta regra. No entanto, a prática está firmamente estabelecida e é improvável que mude. Há uma relação para agrupar as linhas de uma rua (Relation:street(en)), mas ela não é usada normalmente e por isso não recomendada.

Note que esse caso especial apenas se aplica para ruas (isto é, linhas etiquetadas com highway=* (do inglês, rodovia)). Todas as outras características devem ser apenas representadas por uma única etiqueta (ou um único conjunto delas), como descrito acima.

Etiquetas de lugar

Nem sempre a mesma etiqueta tem o mesmo significado numa área e num nó. place=* (do inglês, lugar) numa área se trata da explícita extensão e limites do lugar, num nó ela se trata do centro. Você não deve remover nós de lugar quando adicionar um polígono de lugar, porque a informação sobre a localização do centro não é computável, ou mesmo o limite, estes são dois pedaços distintos de informação.

See also

  • Relation:multipolygon way to mark complex areas (common example feature separated by road)
  • Relation:site if feature cannot be expressed as simple multipolygon (common example feature spread across the locality or some region)
  • building:part=* about how to tag complex buildings

Ver também

  • Relation:multipolygon(en), um jeito de marcar áreas complexas (um comum exemplo é uma característica separada por uma rua)
  • Relation:site(en), se uma característica não pode ser expressa como um simples multipolygon (um comum exemplo é uma característica espalhada pela localidade ou alguma região)
  • building:part=* (do inglês, prédio:parte), sobre como etiquetar prédios complexos